terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Sobre o A 27#

Aqui fica um textinho que fiz no fim de semana sobre nós
Apetece-me escrever sobre ti, escrever sobre nós e sobre a nossa história, apetece-me escrever sobre o quão maravilhoso tu és, sobre o quão bonita foi a nossa história e o quão bem nós ficamos juntos (chama-me convencida se quiseres). Tudo o que sinto por ti é puro e sincero. Sou eu e apenas eu quando falo contigo, quando estou contigo, não crio personagens nem consigo fazer tal. Não consigo deixar de me orgulhar de te conhecer, nem de falar de ti quando sei que o assunto envolve algo que envolve algo que gostas ou que sei que encaixas ali. Sorriu ao falar de ti e os meus olhos enchem-se de brilho. Será por gostar de ti ou por saber a pessoa que és? Se calhar até nem te conheço de verdade, não sei se comigo és tu próprio ou uma personagem mas sei que me apaixonei completamente por este A* que conheço.
Às vezes tenho medo que seja tudo um sonho e que possa vir a acordar e ai tudo me escapar por entre os dedos. Eu não quero isso para nós, quero ser feliz contigo e quero ficar contigo. Ás vezes não acredito nos meus pensamentos, tenho medo de pisar o chão porque não o acho seguro, tenho medo de andar, tropeçar e magoar-me por estares longe ou se calhar por não ter a certeza do que significo para ti. Sonho connosco de anel no dedo e a viver numa casa muito bonita, com alguns pirralhitos mais pequenos. Se estou a pensar muito alto? Sim estou, se tenho medo disso? Tenho. Se acho mesmo que isso pode vir a acontecer? Não sei. No nosso futuro vejo uma grande incógnita mas imagino-o vezes sem conta. Queres que te conte como o imagino? Sim, eu conto-te.
Fico triste quando não me dizes nada durante horas e horas a fio, horas que as vezes passam a 1 ou 2dias mas não insisto muito, não te telefono porque não quero incomodar, tenho medo de te incomodar, de estragar algo que estejas a fazer.  Além de que não gosto de falar ao telemóvel, não sei porquê mas não gosto… Esforço-me por perceber o teu lado, para perceber que tu tens muito que fazer, que és uma pessoa muito ocupada mas as vezes perco o meu lado racional e começo a imaginar o que não devia (desculpa, é o meu medo de te perder a falar).
Ai eu não queria que isto fosse assim, não queria que isto acontecesse desta maneira! Não queria ficar apaixonada desta maneira, não que não merecas mas sim porque nenhum de nós tem propriamente tempo para uma relação ou para um “amor” neste momento e eu só quero viver a minha vida sem se magoar e sem me preocupar com coisas destas.
Eu gosto mesmo de ti de verdade! <3 

6 comentários:

  1. r: porque nunca sei o que responder xD
    Que texto lindo !

    ResponderEliminar
  2. r: Oh :c
    Tens de ter força, muita força!
    Se precisares de alguma coisa já sabes ^^

    ResponderEliminar
  3. Eu para além do batom do cieiro por vezes tenho também de recorrer a produtos de farmácia *

    ResponderEliminar
  4. awwwn que lindo! mostra-lhe isto que ele vem a correr para ti :D já sabes que estou aqui para o que precisares!

    ResponderEliminar